PORTUGUESE
COMPANYCHALLENGESINDUSTRIAL SCHOOLSOCIAL ACTIONNEWSWORK WITH USCONTACT
HOME > NEWS > GOVERNO FICA SURPRESO COM RESULTADO RUIM DO PIB
NEWS
GOVERNO FICA SURPRESO COM RESULTADO RUIM DO PIB
06/12/2013

O resultado do PIB do terceiro trimestre veio pior do que o previsto pelo governo Dilma Rousseff. Para se contrapor à notícia negativa, o Palácio do Planalto buscará relativizar o número e dizer que o país já voltou a crescer nos meses finais deste ano, devendo fechar 2013 com uma expansão na casa de 2,5%.

O resultado é o esperado, na média, pelos analistas consultados semanalmente pelo Banco Central. Como os analistas já previam a retração no terceiro trimestre, as previsões para este ano não foram alteradas pela maioria das consultorias.

Hoje, o ministro Guido Mantega (Fazenda) já utilizou esse argumento, em coletiva após a divulgação do resultado do crescimento brasileiro. ""Ainda temos um trimestre pela frente. É perfeitamente possível chegar a 2,5% de crescimento em 2013 [previsão do mercado]."

Ontem, na véspera da divulgação dos números do comportamento da economia pelo IBGE, o Planalto trabalhava com uma retração na atividade econômica, mas sua previsão era de um recuo menor, de 0,3%.

A desaceleração no terceiro trimestre, contudo, foi maior, de 0,5%, na comparação com o período imediatamente anterior.

Mantega (Fazenda) também afirmou que o crescimento do PIB foi impactado pela revisão da metodologia do setor de serviços, que implicou na elevação do resultado no segundo trimestre de 1,5% para 1,8%.

Além da retração maior do que o previsto, preocupou o governo a queda forte no investimento no terceiro trimestre, que vinha sendo apontado pela equipe econômica como novo fator de impulso da economia brasileira.

Outra notícia ruim com a qual o governo não contava foi a revisão do PIB (Produto Interno Bruto) de 2012. O governo esperava um dado acima de 1,5%.

No ano passado, o Ministério da Fazenda chegava a estimar que o crescimento da economia no passado passaria de 0,9% para perto de 2% por causa da nova metodologia de cálculo do setor de serviços.

A revisão de 0,9% para 1%, anunciada hoje pelo IBGE, foi recebida como uma ducha de água fria pelo governo, que esperava comemorar um número bem maior para se defender do discurso da oposição, de que o crescimento do PIB no ano passado foi medíocre.

A própria presidente Dilma chegou a dizer, em entrevista ao jornal "El País", que tinha certeza que o 0,9% divulgado anteriormente pelo IBGE estava subestimado.

"Esta semana resolveram reavaliar o PIB. E o PIB do ano passado, que era 0,9%, passou para 1,5%. Nós sabíamos que não era 0,9%, que estava subestimado o PIB. Isso acontece com outros países também", afirmou a presidente na entrevista.

Depois, o Palácio do Planalto informou que a presidente havia citado o número a partir de avaliações preliminares do Ministério da Fazenda, que sempre insistia que o PIB de 2012 estava incorreto. A entrevista ao jornal espanhol foi concedida na semana passada, antes de o IBGE anunciar os novos dados.

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2013/12/1380069-governo-esperava-queda-menor-do-pib-e-tentara-relativizar-resultado-negativo.shtml

FORTALEZA
Av. Washington Soares, 5700
Cambeba - Fortaleza/CE - CEP: 60822-142
Telefone: +55 85 3474.5000
RECIFE
Rua Maria Rita Barradas, 126
Piedade - Jaboatão dos Guararapes/PE - CEP: 54410-320
Telefone: +55 81 3339.0131
eimltda@globo.com